A digitalização está crescendo em todos os aspectos da sociedade e, com nossos documentos, não é diferente. Já existe a versão digital do RG, do título de eleitor e, de uns tempos para cá, também da CNH. No caso da habilitação, foi criada, além da CNH digital, a Carteira Digital de Trânsito.

Mas o que contém essa Carteira Digital de Trânsito? Também conhecida como CDT, ela engloba tanto a habilitação (CNH), como também o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), no formato eletrônico.

Leia também: Como transferir documento de veículo: veja um passo a passo

O que é a Carteira Digital de Trânsito?

Em primeiro lugar, é importante entender o que é essa carteira. É o aplicativo oficial do governo federal para reunir toda a documentação de trânsito de forma eletrônica no seu celular, mesmo se você não tiver acesso à internet, e tendo o mesmo valor dos documentos impressos.

Assim, o app é responsável por armazenar sua carteira de motorista e o documento do veículo que está no seu nome. Com isso, é possível aumentar a segurança e proteção dos seus documentos e tê-los sempre na palma da mão.

Outra função útil é a de compartilhar o documento digital do veículo com as outras pessoas que guiam o carro.

Desde quando funciona a CDT?

Essa Carteira Digital de Trânsito passou a ser aceita, oficialmente, como documento por agentes de trânsito e policiais, a partir da Portaria da Senatran nº 184 de 17 de agosto de 2017, Resolução do Contran nº 684 de 25 de julho de 2017 e Resolução do Contran nº 809, de 15 de Dezembro de 2020.

Todo mundo pode ter a Carteira Digital de Trânsito?

Para ter a CDT, é muito fácil. Basta que o motorista tenha em sua carteira de habilitação um QR Code na parte de trás. Com a imagem do QR Code, é possível baixar o app e gerar o documento digital.

Para quem ainda não tem uma CNH atualizada com QR Code, é preciso renovar sua carteira de motorista. Então, a nova versão já virá com o código e, pronto, você pode ter sua carteira digital.

Como fazer a Carteira Digital de Trânsito na prática?

Para ter a Carteira Digital de Trânsito rapidamente em suas mãos, apresentamos 4 passos para você fazer o documento. Confira a seguir:

1. Instale o aplicativo

Em primeiro lugar, você precisa instalar o aplicativo da CDT em seu celular, seja Android ou iOS.

2. Acesse o app com seu cadastro no gov.br

Com a CDT instalada, você precisará acessá-la por meio da sua conta cadastrada na plataforma gov.br, seja site ou aplicativo. Se você ainda não possui um login no gov.br, é fundamental criar antes de iniciar o processo. 

3. Crie sua CNH digital

Após a realização do login pelo gov.br, você terá que escanear o QR Code da parte de trás da sua carteira de motorista. Aponte a câmera do celular para o código e faça o registro. 

Na sequência, você vai tirar uma foto sua dentro do aplicativo. Então, o app vai comparar sua imagem com a foto do banco de dados do Detran.

Por fim, você deve confirmar o CEP cadastrado no Detran do estado da CNH. Com tudo ok, o aplicativo já gera a sua carteira de habilitação digital. 

Caso apareça algum erro na criação da CNH digital, você deve procurar o Detran para averiguar a situação. Na maioria das vezes, o problema pode ser apenas a atualização de um número de celular, e-mail ou CEP.

Leia também: Por que validar documentos é importante? 

4. Gere o CRLV digital

O quarto passo é a inclusão do documento digital do veículo. Para adicioná-lo, você precisa inserir o número do Renavam do automóvel, que fica na parte superior do documento, e o código de segurança do CRV, antigo DUT. Pronto, o app vai gerar o documento de forma automática.

Mas e quais são os usos da Carteira Digital de Trânsito?

Além de substituir a versão impressa da carteira de motorista e do CRLV do carro, facilitando o armazenamento, compartilhamento e a apresentação do documento digital, o app da CDT também pode ser utilizado para:

  • Baixar a CNH no celular com ou sem Certificado Digital;
  • Visualizar, exportar e remover o histórico da CNH;
  • Baixar, visualizar, remover e exportar CRLV digital;
  • Consultar recall, quando houver para o seu veículo;
  • Indicar, aceitar e excluir principal condutor do veículo;
  • Compartilhar CRLV para até 5 pessoas;
  • Aceitar, rejeitar e remover o compartilhamento do CRLV;
  • Consultar infrações;
  • Aderir ao Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) na CDT;
  • Solicitar e visualizar boletos de infrações;
  • Informar o real infrator e ver a situação da infração;
  • Pagar multas com desconto;
  • Receber aviso de vencimento da CNH.

E agora uma novidade deste ano é a possibilidade de realizar a transferência de veículo, após comprá-lo ou vendê-lo, usando a Carteira Digital de Trânsito. Vamos ver como isso é possível.

Como transferir veículos com a Carteira Digital de Trânsito

O processo padrão para transferir automóveis envolvia a assinatura do Certificado de Registro do Veículo (CRV) e o reconhecimento de firma em cartório, até o final de 2020. No entanto, no início de 2021, o procedimento ficou menos trabalhoso, com a chegada da Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e), que não exigia versão impressa, em substituição do CRV.

Agora, a Carteira Digital de Trânsito traz mais facilidade e rapidez nessa troca de proprietário do veículo. Basta o atual dono informar alguns dados do comprador, como CPF, e assinar o documento de forma eletrônica.  

Então, o novo proprietário será notificado e deverá fazer o mesmo procedimento. Com tudo verificado e aprovado, a autorização de transferência é enviada automaticamente para os sistemas do governo.

Porém, existem algumas restrições para essa transferência via CDT:

  • Só funciona para carros com documentação digital (ATPV-e), ou seja, produzidos ou transferidos a partir de janeiro de 2021;
  • Somente as assinaturas digitais de contas prata ou ouro no portal gov.br são aceitas;
  • Nem todos os Detrans estaduais estão com o sistema totalmente integrados com a autorização eletrônica. Assim, é importante conferir como funciona no órgão da sua região.

Outro detalhe indispensável é que as partes envolvidas na negociação não esqueçam a verificação de cobranças, multas e impostos em aberto do veículo.

Veja também: Como emitir a segunda via do CPF?

Conte com a identidade digital do MeuID

Além de contar com sua Carteira Digital de Trânsito, imagine só ter uma identidade digital que valida sua identidade e reúne seus principais documentos em um só lugar, facilitando o compartilhamento virtual com 100% de segurança.

Por meio de um processo de cadastro simples e rápido, o MeuID captura os dados do seu RG ou CNH, pesquisa a validade das informações e faz uma verificação de identidade para confirmar que ela pertence a você. Com o cadastro concluído, você pode começar a aproveitar os benefícios do aplicativo. 

Com o app, você possui uma identidade digital capaz de armazenar seus documentos, como RG e CNH, mantendo todas as suas informações centralizadas, protegidas e ainda você tem o controle de quem pode acessar seus dados.

Você ainda pode consultar se o seu CPF está regularizado na Receita Federal, se você já sofreu vazamentos de dados e ter acesso a diversos serviços e produtos disponíveis no nosso marketplace.

Ainda não é um usuário do MeuID? Baixe agora mesmo o aplicativo!

Autor

Deixe um comentário